a impaciência e a preguiça andam de mãos dadas

Quantos dias leva a máquina-do-demo-também-chamada-elíptica a produzir efeitos visíveis? Pensei que numa semana já teria baixado 3 ou 4 tamanhos. Acho que vou reclamar.

Anúncios

12 thoughts on “a impaciência e a preguiça andam de mãos dadas

  1. Izzie diz:

    Tens espaço onde por uma coisa dessas? Compraste uma coisa dessas? De duas uma: ou és rica e moras num palacete, ou tens uma casa mais bem organizada ca eu.
    (andei um ano no ginásio e só a minha conta emagreceu.)

    • Mariana diz:

      Não sou rica nem vivo num palácio. A bicha não foi assim tão cara e não ocupa assim tanto espaço. E também andei a emagrecer a conta num ginásio uma série de tempo e a roupa cada vez mais apertada. Como agora nunca sei a que horas chego a casa, ainda menos consigo ir ao ginásio. Assim sempre faço alguma coisa.

  2. DNC diz:

    Olha que só olhar para ela não chega 😉

  3. bee diz:

    pois eu acho que tenho mesmo de ir largar uns trocos ao ginásio, porque o que decido fazer sozinha em casa raramente cumpro… assim sempre me lembro de quanto custa o ginásio e obrigo-me a ir… 🙂

  4. Maria Bê diz:

    Mariana,
    Acho que há dois efeitos igualmente importantes. O primeiro, o físico, demora a aparecer. Dá-lhe pelo menos duas ou três semanas antes de atirares a bicha pela janela fora, o que é ‘esperdício de material e esforço e ainda podes acertar em alguém. O segundo, o emocional. Começa a pensar que estás a emagrecer e esquece-te da balança, saltas para cima dela ao fim de um mês. Vai curtindo pensares-te mais magra (às vezes é a única coisa que me resta)
    Como sabes infinitamente melhor do que eu, a massa muscular é mais pesada que a gordura (felizmente abana menos!) e o primeiro efeito é a manutenção do peso (cabrão!). Logo no momento que uma gaja precisa de mais incentivo, de ver que a coisa está a resultar…
    Comecei a frequentar o ginásio daqui em Novembro e no início ia certinha, duas ou três vezes por semana. Ao fim de um mês pesei-me e já tinha perdido um quilo. Agora noto fundamentalmente na roupa, consigo apertar as calças (vesti-las “de lavado” continua a ser o drama de sempre, mania de comprar coisas justas do tempo em que era magra…).
    Boa sorte — à custa do teu post já vou ao ginásio depois de buscar a cria. Vou pensar “a Mariana faz exercício, a Mariana faz exercício, a Mariana…”.
    Um sorriso ainda não transpirado!

    • Mariana diz:

      Maria, obrigada pelo incentivo! Claro que nada disso é novidade, mas é sempre bom ouvir.
      Eu sei que não ando a trocar gordura por músculo porque também ainda não perdi volume. Mas pronto, espero lá chegar. E se estes desabafos põem outras pessoas a ginasticar, acho que vou fazer um por semana 😉
      Bom treino! **

      • Maria Bê diz:

        Mariana,
        E fui! Corri 25 minutos pensando em ti na elíptica, esse sim bicho do demo no qual não me empoleiro nem à marretada!
        Sorriso já lavado e cheiroso!

    • Mariana diz:

      Boa, Maria! 🙂
      Tenho uns joelhos fracos, fracos, não posso correr. O impacto dá cabo de mim. A elíptica deixa-me fazer cardio mais ou menos intenso com pouco impacto.

  5. Cabelo à Lua diz:

    Aqui há uns tempos li um artigo que analisava exactamente o problema das pessoas que fazem exercício físico regularmente, mas que não conseguem perder peso. Deixo-vos o link, mas também o que me ficou da leitura:

    1) Estar sentado à secretária o dia todo para depois ir fazer exercício físico uma ou duas horas, duas ou três vezes por semana, baralha o metabolismo e (pelo menos inicialmente) faz com que o corpo se agarre às calorias todas que comemos.
    2) Psicologicamente, quando nos exercitamos, achamos que merecemos recompensa, pelo que acabamos por comer mais do que antes de começarmos a actividade física.

    As recomendações são, então: tentar fazer exercício físico de que goste (a recompensa é o próprio divertimento, não o que se come a seguir), tentar manter um nível de actividade mais ou menos alto, diariamente (escadas, estacionar o carro mais longe), e tentar principalmente, controlar a quantidade de comida consumida (pelo que dizem, é fundamental para perder peso…)

    Agora que escrevi uma dissertação sobre isto, posso adiantar que sei a teoria toda, mas que na prática, foram só mais 3 quilinhos esta época natalícia… Mas o encorajamento e peer-pressure também funcionam, por isso à vossa custa, já abri uma janela do Chrome para me ir inscrever outra vez nas aulas de dança, que ginásio não é nada comigo.

    • Mariana diz:

      Obrigada pelo artigo e pelas dicas. A minha época natalícia só me trouxe 1kg a mais, por isso até estamos bem.
      Podes contar connosco para a pressão – vou trabalhar para motivação alheia, que já tenho também a Maria das Bolachas à minha conta 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: