I’d say wish me luck, but I don’t need it

Sabemos que vivemos num mundo algo estranho quando vamos fazer uma noite de urgências (assistir, principalmente, claro; fazer perguntas, auscultar e picar uns doentes, aqui e ali) e duas pessoas, a tempos diferentes e sem falarem uma com a outra, nos dizem diverte-te!

(citação do título: Christina Yang, Grey’s Anatomy)
Anúncios

31 thoughts on “I’d say wish me luck, but I don’t need it

  1. Izzie diz:

    Pois eu desejo-te boa sorte e que não encontres uma doente tão chatinha como eu.
    (hospital = pesadelo, para mim. the horror, the horror)

    • Mariana diz:

      Se te disser que ontem encontrei uma que já tinha ido 91 vezes à urgência percebes que isto é claramente outra liga e que tu ainda jogas na terceira divisão 😉

  2. DNC diz:

    Pois eu acredito que haja quem possa achar divertido. (Ou então estavam só a ironizar…)

    • Mariana diz:

      Eu acho o máximo, claro! Depois ponho-me a pensar racionalmente e claro que não é nada o máximo haver gente tão doente que tem de ir para o hospital, mas pronto.

  3. DNC diz:

    P.S. – This may come as a shock to you but Grey’s Anatomy is my favourite tv series ever!

    • Mariana diz:

      A minha favorita de todos os tempos não é. E já foi muito boa, já, mas agora está fraquita.

      • DNC diz:

        A última temporada está toda guardadinha à espera que eu tenha tempo e disposição para lhe por a vista em cima… (Eu não vejo muitas séries, sabes? O tempo é curto, mesmo muito curto…)

      • rita maria diz:

        Mariana, viste o último episódio desta série? Acho que vou desistir…e é pena, porque eu gostava de chorar uma lagrimita à sexta à noite.

      • DNC diz:

        Rita Maria não conta nada, ok? E Mariana também não!

      • Mariana diz:

        Ainda não, vi ontem o penúltimo. Ficámos atrasados com as férias. Mas já se sabia que a série para o ano perdia actores, em princípio, por isso…
        Costumas ver Private Practice, o spin-off? Essa tem melhorado mesmo muito e é bom substituto para a lagrimita semanal.

      • rita maria diz:

        O problema não é a perda de actores, é o insulto da minha inteligência…
        (PP – não, vi um e não achei nada de especial…)

      • DNC diz:

        Ai, ai, ai… se esta conversa continua vou-me já embora! Não podem discutir isso por mail, não?

        Private Practice também é bom.

      • Mariana diz:

        Eu também, prometo!
        Rita: PP era fraquinho no início. Já a actual, que acabou esta semana, deu uma magistral coça a GA. Eu acho que vale a aposta, a série cresce.

    • DNC diz:

      Olha, pois calaste-te tarde demais! Agora estou aqui em pulgas para saber o que se passou, ainda para mais sabendo que é algo que insulta a inteligência de Rita Maria! (Qual é que foi o episódio mesmo?)

      • Mariana diz:

        São todos, esta época a série é um disparate pegado. Dois ou três bons episódios e pronto, é isso.

      • DNC diz:

        Eu já vi alguns… e confesso que continuo a ver porque tenho imensa curiosidade em saber o que é que vai acontecer ao casamento da Yang e se a Lexie e o Mark fazem, finalmente e de uma vez por todas, as pazes… de resto, estou convosco, já pouco interesse tem. Ainda assim, não contem nada, ok?

      • rita maria diz:

        Eu tenho maior tolerância à estupidez que a Mariana: insulto insulto só aqueles últimos minutos do último.

      • Mariana diz:

        Então se calhar é melhor não ver. Se a época toda já me deixou um nadinha irritada, esses minutos devem ser razão de desterro da série.

      • DNC diz:

        Ai Rita que me deixas em pulgas! Diz lá qual foi o último que viste…

      • rita maria diz:

        Foi o último de todos, o último que existe.

      • DNC diz:

        Say no more…

  4. Izzie diz:

    Pá, séries de médicos só o House, porque ele é má pessoa.

    • Mariana diz:

      Também gostava muito, mas esta última tem sido uma dor de alma. Acho que vou ver até ao fim só mesmo porque é o fim-fim, senão…
      A melhor série de médicos para mim é o Serviço de Urgência (o ER). É a mais realista, medicamente falando. E é tão boa.

      • Izzie diz:

        Eu não quero coisas realistas, que sou pessoa que fecha os olhos quando vão fazer uma punção lombar a fingir. Eu quero o House a gozar com toda a gente, e gostei muito do final do episódio em que o Wilson fez aquela mega-ultra-quimio. Se um gajo não se puder rir do cancro, ele já ganhou.

      • Mariana diz:

        Psch, cala-te! Ainda só vi praí até ao episódio 8!

    • Mariana diz:

      Eu já fiz duas punções lombares a fingir 🙂
      E já me fizeram 4 a sério.

  5. Queen of Hearts diz:

    Esta season de GA foi mesmo para esquecer, e já está morrida de morte matada, desconfio que nunca mais se levanta. Este último episódio, então… concordo totalmente com a Rita Maria, passei-o todo num imenso eye-roll.

    PP continuo a ver. A primeira season não achei lá grande espingarda, mas desde que a Charlotte King entrou na história para mim melhorou imenso 🙂 e agora vejo com muito gosto, para desespero do meu óme.

    House gostei muito das primeiras seasons, meu óme boicotou e depois perdi-lhe o rasto.

    ER vi tudo o que deu na TV.

    Séries de médicos e séries de advogados é comigo mesmo.

  6. Rita Maria diz:

    A parte mais incrível é que aquilo afinal não era o último episódio desta temporada e isto ficou ainda pior…ó desgraça!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: