nebulizações e raios-x com a novela da noite

Poderemos avaliar a qualidade do serviço prestado pela urgência de um hospital com base na taxa de retorno dos doentes?, pensei eu ontem, mais fresca depois da noite não dormida. Primeiro temos de dividir a coisa em dois factores, parece-me. Há o cuidado médico, técnico e que implica uma recuperação, completa ou temporária, do estado de saúde do doente. E depois há o cuidado humano, o lado pessoal, a empatia e, até certo ponto, o carinho com que se tratam os doentes.

Ora, assumindo que o doente tem sempre razão (claro que não tem, but humor me) e que não mente (ha! Esta o Dr. House já explicou há c’anos), vermos uma pessoa que tem um registo de vindas à urgência na casa das nove dezenas e que diz que trocava a sua casa pelo hospital, dá uma classificação mista a este serviço. O cuidado humano tem evidentemente nota máxima (ou isso ou esta pessoa não é boa com subtis diagnósticos de possível hipocondria associada às suas muito reais maleitas), o cuidado técnico uma vergonhosa nota mínima. Claro que depois podemos entrar com variáveis como: a) a doente não bate bem da bola, b) a doente é uma chata e o marido prefere trazê-la ao hospital, indo entretanto embora para ter uma boa noite de sono ou c) não dá nada de jeito na tvi esta noite ou a televisão está avariada. Mas se isso interessasse para as contas, metade dos doentes era capaz de não ser admitido às urgências ou despachado com uma dose de rebuçados.

Eu sei que há doentes que vão ao hospital porque se sentem sozinhos. Que têm crises de ansiedade na sua solidão que parecem ataques cardíacos e que vão a acreditar, mesmo, que estão muito doentes. Sei que há pessoas que vão ao hospital porque precisam que os ouçam, que falem com eles, que lhes toquem. Mas também há os doidos, que se atiram para o chão porque querem uma ambulância que os leve a casa às quatro da manhã, como se as ambulâncias fossem táxis, e os que lá vão só porque não há mesmo mais nada para fazer, que seca, e até tenho um bocadito de tosse.

 

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: