O dia 1 de Novembro não me leva aos cemitérios. Os meus mortos são-no todos os dias e não neste em particular, quando toda a gente parece lembrar-se de que lhes morreu gente e correm, todos flores e velas e lágrimas, a prestar homenagem com dia marcado. A minha saudade faz-se em mais dias do que o de hoje e eu não preciso de dia e lugar marcado para te sentir a falta.

O dia 1 de Novembro dói-me porque é dia 1 e o dia 1 nunca mais será o primeiro de Maio nem o dia das Mentiras nem o primeiro dia do ano. Será sempre mais um mês sem ti.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: