não deitemos fora o bebé que tem fome com a lama do banho

Já que por todo o lado se fazem declarações de intenções, fica a minha: eu vou continuar a contribuir para o Banco Alimentar.

Já trabalhei de perto com instituições que o Banco ajuda e de mais perto ainda com famílias cuja alimentação dependia dessa ajuda e sei que funciona e sei como é fundamental. Estou-me bem a borrifar para a agenda política, social ou telefónica de quem o dirige. Até porque se o critério é não ser dirigido por alguém com uma agenda de qualquer tipo, nunca mais damos nada a ninguém. E se ser cretino pagasse imposto, Portugal tinha os cofres cheios.

Advertisements

6 thoughts on “não deitemos fora o bebé que tem fome com a lama do banho

  1. São João diz:

    Sempre contribuí e se for possível contribuirei ainda mais este ano. É triste usar-se a estupidez de uns contra a fome dos outros.

  2. margarida diz:

    Não fiquei nada surpreendida com as opiniões de Isabel Jonet. Nada mesmo. Talvez me “avergonhe”.
    Todos temos direito ao nosso momento medino-carreirista e o tema bifes-nestum-concertos rock- água para lavar os dentes foi disso exemplo: Medina Carreira meets Madame.
    Naquela cabeça fundem-se estado social e caridade. Paciência, não vamos, por isso, deixar de entregar arroz , massa , conservas e afins ao Banco Alimentar para a senhora poder distribuir aos que estão fora das malhas dos apoios do estado e, assim, continuar a sua obra meritória.
    E já agora, é exactamente aqui que eu começo a condenar a petição que pede a saída de Jonet. A realidade é mais complexa e não adere ao pensamento reducionista de moções que surgem na espuma do momento. Claro que quero que o estado se sinta obrigado a prover assistência aos cidadãos; não quero que se encoste à sombra da caridade. Claro que quero que Bancos Alimentares sejam dispensáveis. Claro que sei , sabemos todos, que a fome não pode esperar pela revolução.

  3. Anónimo diz:

    Sim, de acordo. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.
    (por causa de coisas há tempos pensei em deixar, mas continuo associada da AMI)

  4. Izzie diz:

    Bolas, não me loguei, ali em cima sou eu.

  5. Anna Blue diz:

    Não contribuir seria uma opção ainda mais infeliz do que opinião da senhora acerca da miséria. Há que separar o trigo do joio.

  6. Frutinha diz:

    Concordo com o post.
    É certo que há muita coisa que ainda assim precisava de ser mudada, mas deixar de contribuir só piora as coisas, por isso, também eu, contribuo para o banco alimentar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: