o admirável mundo novo

Também há-de chegar o dia em que os rabos e as suturas me aborreçam, não há-de haver algo de tão profundamente desviado em mim. Para já é perceber que há afinal mais medicina que a dos livros, com que insistem em martelar-nos durante três intermináveis anos, numa altura em que toda eu era Tomé.

Neste mundo novo também há reflexos que se aprende a refrear ou que se diluem no fascínio. Ante uma perna com a pele estilo estore, com um esfacelo de meio metro, há meio segundo de hesitação e quase nojo, rapidamente substituído pela vontade de aprender. E é nesse quase piloto automático emocional que se espetam agulhas em artérias, tentando não lembrar como dói tão mais que nas veias. É sem pensar que se faz o toque rectal, que se procuram sangue e massas, tentando não pensar com outro lado do cérebro que não o médico.

Eu sou a ovelha negra da família, a única de ciências no meio de gente de letras e com estômagos particularmente sensíveis. Sempre questionei este meu amor – cheguei mesmo a negá-lo durante quase 10 anos, tentando convencer-me de que poderia ser feliz a fazer outra coisa. Nunca descobri o quê. Estar naquela sala, sentir que o meu piloto automático emocional, sem que eu o pensasse ou planeasse, já está totalmente programado deu-me a certeza que às vezes me escapa. Ainda não sei nada e tecnicamente o caminho nunca estará acabado. Mas no meio deste não saber nada, há algo que é, finalmente, inegável: eu sou médica. Eu só podia ser médica.

Anúncios

5 thoughts on “o admirável mundo novo

  1. Filipa diz:

    Pelo que descreves fico sem a mínima dúvida: tens a paixão necessária. Vais ser uma óptima médica! 🙂

  2. Vespinha diz:

    Eu sou ao contrário: pais médicos, excelentes notas para poder lá chegar e fugi da medicina a sete pés… Somos uns para os outros. 🙂

  3. Queen of Hearts diz:

    Adoro essa paixão!

  4. MS diz:

    Olá! É a primeira vez que comento, conheci o seu blog há pouco tempo e este post pode bem ter sido o meu momento “wow”. Estou a ponderar mudar, tal como fez, por sentir que o meu caminho é outro. Fez-me ver que é sempre possivel alterar o nosso caminho. Gostava de tirar algumas dúvidas consigo, pode entrar em contacto comigo via email?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: