ou isso ou distribuir cartõezinhos com o número da apav

É um bocadinho idiota um casal ter como a sua música a Better Man dos Pearl Jam. E passá-la no casamento. Dá vontade de lhes dar a letrinha para ler com atenção. Traduzida, se for preciso.

Advertisements

11 thoughts on “ou isso ou distribuir cartõezinhos com o número da apav

  1. Patrícia diz:

    Pois, mas olha: Pearl Jam ainda se ouve. Pior é quando escolhem uma que se chama “you’re beautiful” (não sei de quem é…)

    Para além de inconveniente, é difícil de ouvir… 0.o

    • Mariana diz:

      Eu adoro Pearl Jam, é a minha banda do coração, a mais favorita mais amada mais tudo. Mas uma música sobre violência doméstica num casamento…

  2. Izzie diz:

    Podes crer. E há tantos outros exemplos, havia uma que escolhiam amiúde, e que era um tipo a dizer, basicamente, foi muito giro, mas um homem é um homem e já se faz tempo de me ir embora, tenho cenas para ver.

  3. Espiral diz:

    lol tens toda a razãO. Se calhar é por isso que não tenho músicas românticas associadas. As músicas que eu gosto são todos pro depressivo e românticos com pouca sorte. =)

  4. André diz:

    Eu acho uma delicia ouvir e ver toda agente (incluindo noivos recém casados) cantar e dançar que nem uns tolos o “I will survive” em todos os casamentos a que fui (meu incluído, contra a minha vontade, caríssima esposa incluiu na playlist autorizada….)… Pergunto-me sempre se as pessoas entendem a letra….

    • Mariana diz:

      André, eu acho que nessa fase já é mais álcool que juízo 😉
      No meu casamento passou a Last Kiss dos Pearl Jam, que estava na lista proibida, juntamente com a Better Man. Duas músicas muito apropriadas a casamentos, claramente.

  5. ana diz:

    e outro hit no top das músicas de casamento: one dos u2… ideal para a celebração em causa! 🙂

  6. Infinitiva diz:

    Casam-se porque não arranjaram melhor, e têm vontade de gritar isso ao mundo, óbvio!

  7. Rita diz:

    Eu estou à vontade para mandar postas de pescada, pois nem sequer fiz festa de casamento, mas parece-me um exagero que seja necessário censurar todas as músicas que se passam numa festa de casamento e que não tenham uma mensagem doce e romântica. Desde que não seja uma música utilizada em momentos chave, como aquela treta do bolo e outras cenas igualmente imbecis, no meu entender, penso que não haverá problema nenhum em se ouvir músicas de que se goste e, falando por mim, as músicas de que gostamos nem sempre são as mais românticas.

    • Mariana diz:

      No meu casamento as únicas músicas que proibí foram as de que não gosto, do estilo Apita o comboio ou Poeira (e o filme que foi encontrar um dj que compreendesse que sim, é possível fazer uma festa de casamento sem passar a Poeira…). De resto pedi para não passar a Last Kiss, porque pedi Pearl Jam (é a minha banda de sempre) e uma música sobre uma namorada que morre num acidente de automóvel pareceu-me mórbido.
      Mas quando falo da Better Man e no contexto de que falo é porque apareceu num desses momentos chave. E que bonito que é, cortar o bolo ou abrir o baile ou entrar na sala ao som de uma música sobre violência doméstica.

  8. Margarida diz:

    Como diria o Nuno Markl, quantos filhos não foram já feitos à custa de músicas assim… bonitas melodicamente mas com letras tão pouco inspiradoras para o efeito! 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: