para encerrar de vez o tema bilf

Oh pá, a sério? O Pipoco? A sério?

(e sim, eu sei que aquilo é – ou espero que seja, vá – uma personagem. A Anna Karenina também é e é uma chata de primeira, dizer mal dela não é dizer mal do Tolstoi, eu sei lá, nunca o conheci!)

Anúncios

19 thoughts on “para encerrar de vez o tema bilf

  1. Izzie diz:

    Eu acho uma personagem muito pouco fodível, mas quem sou eu, senão a fulana que acha os palhacitos sexy :O)

    • Mariana diz:

      Na maioria dos posts só me apetece dar-lhe um par de estalos, de tão pedante que soa.
      (disseste fodível no meu blog? Está a ser um dia daqueles, hmm?)

      • Izzie diz:

        Iep, a pagar o tributo mensal. A partir de que idade e com que fundamentos aceita o SNS fazer uma histerectomia? Acho que já sofri tudo o que devia.

      • Mariana diz:

        Olha que isso mete agulhas, deixa-te de ideias tontas.

  2. rita maria diz:

    A parte pior não é ser pedante, é a “pedância” que me desperta. Quando começa a sugerir que bebe vinhos que a gente não conhece e a referência mais recôndita é Petrus, esse grande desconhecido, ou quando se gaba de beber Bushmills, essa raridade. E fico-me pelo álcool, que é o meu domínio natural, não toco nos posts sobre mulheres, que é coisa de que está visto que não percebo nada.

  3. Izzie diz:

    A mim não desperta pedância, que num percebo nada de binhos, e em meus lábios carnudos nunca tocou flute banhada por veuve clicquot. Anyhoo, o 007 prefere Bollinger, pelo que este sim, suscita-me curiosidade.
    Já Bushmills, é o que se bebe lá em casa, e deve haver melhor (é uma boa relação qualidade preço, mas não é nada do outro mundo, juraria)

  4. rita maria diz:

    Sim, é isso.

    (Pétrus é o Louboutin dos vinhos, uma coisa que se sabe que em teoria deve ser boa e cara mas que toda a gente conhece)(eu também não desgosto de Bushmills, saúdo a existência de maltes irlandeses sempre acessíveis e pagáveis, mas mesmo na crise pensaria um bocadinho antes de me tentar armar com isso. Ou na verdade com qualquer outra coisa tirando a meia garrafa de bagaço do meu avô que ainda sobra e que é um portento)

  5. rita maria diz:

    (mas se gostas de espumante, o Soalheiro é magnífico)

    • Izzie diz:

      Destesto espumante…
      E não me passa pela cabeça armar-me aos cucos com o (preço ou alegada dignidade do) que como, bebo, visto ou calço: é coisa de pobrezinho. Explicando, é coisa de arrivista, que até pode ter muito dinheiro, mas continua com o pobrezinho way of thinking. Tristinho, tristinho. Tira-se a pessoa da barraca, o pior é tirar a barraca da pessoa.

  6. Izzie diz:

    Já agora, mate e mano aconselham um alvarinho que é o Torre de Menagem: muito em conta e, segundo eles (num aprecio verdes ou brancos) muito bebível.

    • Queen of Hearts diz:

      Oupa, que entramos no domínio minhoto, e tenho de puxar a brasa à minha sardinha adoptiva. Pois que sim, que mate e mano de D. Izzie têm muita razão, pelo que I second that motion. Vão por ela, que vão bem. (eu não percebo muito profundamente de vinhos, mas este Torre de Menagem não é bem bem alvarinho; é um alvarinho misturado com Trajadura. Não interessa; é bom cumó raio na mesma – e acessível).

  7. rita maria diz:

    Hihi, nós aqui a discutirmos bebidas alcoólicas ad eternum no blogue de uma grávida….

  8. Mariana diz:

    O homem pode gostar de beber Bushmills à vontade, eu gosto muito de sangria fresquinha e de Albarinho… Agora, dizer que tem galões e que é muito isto e bebe aquilo e puxar do Petrus… Lá está, até quem não percebe nada de vinhos sabe que há uma coisa chamada Petrus que custa duas pipas de massa e que, teoricamente, é maravilha. Não é obscuro, é o Crystal dos amaricanos ou o Veuve dos franceses.

    (e vocês acham bem vir falar de álcool para o blog de uma grávida? Sabem daqui a quanto tempo posso tocar nisso, sabem?)

    • rita maria diz:

      Gostar de Bushmills é permitidíssimo, mas armar-se com Bushmills é um bocado tonto, tal como é tonto comentar que gosta de vinhos que ninguém conhece (sic!!!)(mais coisa menos coisa) e depois ser Petrus ou Lafite.

      Eu acredito sinceramente que ele não seja como a personagem e acho que é simpático e quase sempre muito correcta. Mas acho o snob-chic da personagem muito mal construído.

      • Mariana diz:

        A menos que a personagem seja snob-chic-bacoca propositadamente, o que me parece um bocado tonto mas pronto, nesta blogosfera em que já há de tudo nem me admiraria muito.

  9. Filipa diz:

    Nunca segui muito a criatura, faço desde já a ressalva. Mas a ideia não surgiu de gozar/caricaturar a Pipoca? É que, se sim, e só por esta descrição, acertou em cheio. Acaba por ser uma versão dela. E, com o ruben patrick (de vez em quando espreito e apanho posts dele), goza com o arrumadinho de uma penada.
    Mas claro que no meio de tudo quer notoriedade e etc., e claro que peca como todos os bloggers… parvos (sintetiza a coisa).

    • rita maria diz:

      Eu notoriedade não sei, não posso com a personagem , mas acredito que não queira realmente ser conhecido (pelo menos não pessoalmente, não acho que vá sair alguma vez do anonimato). Por outro lado, provavelmente só tinha vantagens, que a personagem é horrível mas toda a gente que o conhece diz que é uma excelente pessoa.

      (Pacheco forever!)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: