a galinha da vizinha arde melhor que a minha

Obrigada Tolan por explicares ao meu marido, melhor do que alguma vez consegui fazer, por que razão é melhor pagarmos a alguém para cá vir fazer estas coisas.

Anúncios

7 thoughts on “a galinha da vizinha arde melhor que a minha

  1. Izzie diz:

    Pá, o Tolan chumbava o teste segurança de papai. Pintar cenas a tinta de esmalte é tão 1980, há imensas tintas a água que agarram bem, ou usa-se antes primário. E antes do esmalte – que também é inflamável e cheio de VOC-, ainda há tintas acrílicas, que saem com diluente, e ninguém, mas ninguém inicia uma pintura com tinta não solúvel a água sem ter um frasco de diluente à mão – de preferência da mesma marca da tinta, para ser adequado àquela composição em específico. Os vapores são terríveis, e cheio de sorte não ter chegado fogo à garrafa, que podia ter explodido, até me arrepiei a ler.

  2. Izzie diz:

    Eu gostava, mas não posso, que tenho andado muito doente ;P

  3. Tolan diz:

    Izzie, não foi a tinta que ardeu, mas um solvente celulósico que não devia entrar em lares particulares (o tipo da drogaria tinha razão). Era extremamente potente, visto que mesmo diluído em água… Mas é como expliquei no post, a cena começa toda quando me lembro de tentar lavar o rolo de esponja com a mão, por reflexo de ter pintado algumas divisões aqui em casa e ter feito sempre isso assim. Não sujei nada, não ia precisar de diluente. Os salpicos que houve, saíram com água. Mas agarrar o rolo com a mão… E a partir daí, começou uma uma sucessão de desastres….

    Já agora, faço quase tudo em casa, a nível de bricolage, há muito tempo e ganha-se com experiências, claro que não precisam ser destas (a única mesmo má que tive, tirando umas seis ou sete, ao longo de mais de uma década de experiêncas). Por exemplo, a primeira vez que usei espuma de enchimento…. Duplica de volume. Mete-se numa fenda e passado um bocado está a escorrer e a crescer. Mesmo com luvas de borracha, se cometermos o erro de tentar limpar com a mão, aquilo cola mesmo a sério e passado um bocado temos as mãos coladas. Se tivermos calma, aquilo seco sai muito facilmente, corta-se, lixa-se, arranca-se. Mas se tentarmos manusear em estado “húmido”, é o desastre. Enfim…

    Vamos tirando mental notes. De resto, homem que é homem tem de ter um berbequim potente e tentar fazer algumas destas coisas. Não conheço melhor sensação que furar uma parede e fazer tremer o prédio.

    • Izzie diz:

      Eu percebi que o que ardeu foi o solvente, mas as tintas também são inflamáveis. E é preciso diluente sim senhora, para limpar o rolo e a trincha 😉
      De resto, é típico de gajo, não ler toooodas as letrinhas pequeninas das latas antes de iniciar a aplicação dos produtos. Cuidado, pá!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: