e até eu já não me estou a sentir lá muito bem

Gostava de vos entreter com coisas mais interessantes, de discorrer sobre o triste estado da nação, a dança das cadeiras ou a qualidade do dicionário dos nossos políticos, mas não consigo. Nunca a silly season esteve tão adequadamente representada nesta casa. Passo horas equilibrada em cima de uma bola gigante qual elefante de circo, desato a chorar porque me caiu uma caneta ao chão e tenho de me levantar e tudo o que como vem em forma de batido gelado. O meu mundo é da dimensão da minha barriga e acho que já chorei mais vezes hoje que em quase 9 meses de gravidez – a coisa está assim má.

Culpo as grávidas todas do mundo antes de mim, as do ai adorei estar grávida, tenho tantas saudades, não me custou nada. Tangas. Deve ser da amnésia ou das drogas que lhes dão no parto, estar grávida, na maior parte do tempo, é uma treta. Claro, a barriga tem piada ali entre os 5 e os 7 meses, os chutos menos dolorosos também e se tiverem um marido apaixonado por ela como o meu ainda gostam mais da bicha. O pior é o resto do tempo, sobretudo esta etapa final. Mas nada temam: se estão a pensar engravidar, perguntem-me tudo. Eu não assinei o papel das letras pequeninas que me compromete com o lobby das grávidas e conto-vos toda a verdade, mesmo a mais sórdida e mesmo correndo o risco de vos fazer desistir ainda antes de deixarem a pílula.

Portanto, estaremos por cá, mais 1 a 3 semanas vazias de conteúdo, enquanto esperamos que este melão de mais de 3kg faça os 10 cm que o separam do mundo cá de fora e por onde nada tão grande deveria passar.

Advertisements

12 thoughts on “e até eu já não me estou a sentir lá muito bem

  1. Patricia diz:

    Opááááá 😦 está quase. Está quase!
    Hoje ainda não chorei, menos mal. Se serve de alguma coisa, estou contigo quando for preciso elucidar as aspirantes a grávidas 🙂
    Beijinho e espero que o miúdo dê ouvidos à mãe rapidamente:)

  2. a.i. diz:

    ooohh, vais ver que daqui a pouco tempo deixa de estar tanto calor e é mais fácil.

    eu já tive as duas experiências: a de grávidas e recentes mães a dizerem que não custa nada e outras a dizer horrores da gravidez e que nunca mais na vida querem estar grávidas nem amamentar.

    Eu nunca estive grávida mas acho sinceramente que a decisão de uma mulher sobre “deixar a pílula” ou não (boa expressão , btw) não tem a ver com o que as amigas lhe dizem sobre gravidez…quando se quer engravidar, quer-se e pronto. Quando não se quer, também acho que a decisão não passa por ter medo da gravidez ou por se deixar impressionar por relatos “horríveis”.

  3. Mac diz:

    O último mês é uma droga, sim senhora, e com calor é do pior que há. E isto é dito por uma do “ai adorei estar grávida”, mas pronto, também acho que começamos a perder a memória de como realmente foi, assim que eles nascem 😉

    Já falta pouco, coragem 🙂

    Ah é verdade, em ambos, pus um papel na porta do frigorífico e fui riscando os dias que faltavam para o dia. Ajuda qualquer coisa.

    • Mariana diz:

      Era capaz de ajudar se eu soubesse qual é o dia. As 40 são a 28 de julho, mas estou muito esperançada que o rapaz nasça antes 😉

  4. Izzie diz:

    Parece a minha TPM, a tua gravidez. Ainda assim aposto que consigo ser pior, é que passo do chorona ao insuportável em 5 segundos (tenho testemunhas). Não parece, mas isto é para animar.

  5. Filipa diz:

    Pensa que está quase. Foi o que me deu força (o último mês é muito mau).

    P.S. Amanhã envio-te mail a contar duas ou três peripécias dos primeiros meses após o parto. Só para perceberes que nem sempre nos contam tudo…

  6. Sofia diz:

    Não é mais difícil o início da gravidez? É que eu estou na fase dos enjoos e naúseas e só me apetece dizer mal do tal estado de graça que todos dizem ser a gravidez… :S

    • Mariana diz:

      Sofia, depende. Eu tive um primeiro trimestre santo, só enjoava quando passava mais de 2h sem comer e mesmo isso resolvia-se rapidamente comendo. Para mim este terceiro trimestre está a ser o pior de todos, mas somos todas diferentes 😉

    • Ana diz:

      Sofia, no meu caso foi uma descida aos infernos até por volta dos cinco meses e meio. Não valendo a pena relatar pormenores, foi de tal forma mau que todas as “maleitas” do terceiro trimestre se tornam agora insignificantes. Por isso é mesmo caso a caso e a divisão do que acontece em cada trimestre é muito relativa.

  7. Sofia diz:

    Oh meu Deus! Cinco meses?? Espero que não seja tanto tempo que isto está difícil e o calor não tem ajudado. Têm dicas para tornar esta fase mais fácil?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: