ecografia emocional

O pior desta fase não são as insónias nocturnas e o imenso sono durante o dia, não são os suores que me encharcam nem a falta de posição, não é o peso da barriga nem as dores nas costas nem a ansiedade da espera. São aqueles minutos de manhã, ao acordar, quando ele ainda não deu sinal de continuar ali, vivo e bem. Aqueles breves instantes em que pensamos que se calhar foi desta que aconteceu uma desgraça neste ovo que trazemos logo abaixo do coração e que devia vir com janela.

Anúncios

9 thoughts on “ecografia emocional

  1. Percebo-te perfeitamente. Também fui uma grávida que defendia que as barrigas deviam ter janela para os nossos bebés 🙂 assim acalmavam o nosso coração. É que para mim o dia só passava a ser Bom Dia quando ela se mexia.

  2. Mac diz:

    Tão verdade. Quando não os sentia, dava umas palmadas na barriga, quando depois das palmadas e empurrões não se mexiam à mesma, ficava em parafuso, E logo que se mexiam um bocadinho, queria mais 🙂

  3. DNC diz:

    E o melhor é acordar com os pontapés deles 😉

  4. Queen of Hearts diz:

    Então vou deixar aqui um pequeno episódio do meu final de gravidez, porque este pensamento que aqui verbalizaste também me acompanhou nos últimos dias. Andava eu a pensar isto que aqui disseste, quando às 41 semanas sou internada para indução. Não foi um dia engraçado, porque entre toques para aqui e para ali feitos por mãos pouco meigas, o estar grande parte do dia ligada a um CTG e a frustração pela ausência de contracções, o tempo passou de-va-gar. Mas ao final da tarde deu-se uma coisa gira: entrou-me pelo quarto dentro uma enfermeira, que me perguntou se eu podia dar uma palavrinha a um senhor. Perante a minha anuência um pouco surpreendida, entra um fulano a perguntar-me se eu me importava de ser auxiliar num estudo que a Univ. Minho estava a desenvolver. Disse que já ali andava há uns dias, e que ainda não tinha surgido uma grávida nas minhas condições de saúde, com o meu tempo de gestação e com as minhas condições uterinas (inércia total, deve ser o que ele queria dizer). Eu lá aceitei, ele pôs-me uma data daqueles eléctrodos na barriga e lá me estudou ou whatever. Aquilo era para o desenvolvimento de um doppler caseiro todo xpto para as grávidas do futuro. 🙂 Quem sabe numa gravidez de um irmão do Gil ou do Miguel não iremos ter a sorte de poder acordar todos os dias ao som dos batimentos… (ou quem sabe algo mais, que eu disto percebo squat e não sei que funcionalidades iria ter o aparelhómetro)

    • Mariana diz:

      Terror que me deixaste à parte (vou induzir segunda feira e não quero nada nada nada acabar numa cesariana), posso confessar que no início andei a ver preços de ecógrafos caseiros – afinal, que raio, de certeza que já havia um e a preços jeitosos, que isto da tecnologia hoje é mais barata. Haver há, mas custam aí uns 2000€ cada um, pelo que rapidamente desisti. Depois li que a partir das 28 semanas já é possível ouvir o batimento cardíaco com um estetoscópio e volta e meia lá ia eu à procura com o meu – nunca o encontrei.
      Depois olha, racionalizei, convenci-me que era um bocado obsessivo, que o melhor mesmo era aprender a desligar porque cedo teria de o fazer, sempre que fosse deixar a criança com alguém ou no infantário ou ou ou. Há angústias com as quais devemos aprender a viver, por mais tecnologia que haja para as fazer desaparecer. Senão qualquer dia os putos vão andar todos cheios de fios e câmaras só para os pais os poderem espreitar de vez em quando, da distância do emprego.

      • Queen of Hearts diz:

        É verdade, concordo em pleno.
        E desculpa, não queria nada assustar-te. Até porque – vou tentar compensar – eu não fiz cesariana. No segundo dia de internamento tive o Miguel de parto normal, e foi um TP curtinho, umas 4h. Intenso, é certo (com o que já contava, por via da indução), mas curto! Vai correr tudo bem. 😉

  5. Miss Perfect diz:

    Sei tão bem o que isso é…
    Também corri a internet à procura de uns aparelhos caseiros (só para ouvir o coração) e encontrei a menos de 100 euros (conheço quem tenha comprado). Mas acabei por nunca comprar porque tive medo de ficar refém da máquina…

  6. Miss Perfect diz:

    Ah! A minha primeira foi induzida e foi espectacular! Tive mais duas sem indução e a diferença entre induzido e não induzido não foi grande! Está quase! Tudo a correr pelo melhor!

  7. Queen of Hearts diz:

    Só um pequeno comentário para desejar a melhor sorte do mundo. Que corra tudo bem! Cá estaremos para um beijinho virtual de boas-vindas ao Gil! 😀

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: