Monthly Archives: Setembro 2015

Quando as pernas deixarem de andar, caminharemos pelas memórias. Quando as pernas deixarem de andar e os olhos deixarem de ver, caminharemos pelas memórias e estas serão nítidas. Quando as pernas deixarem de andar e os olhos deixarem de ver e os ouvidos deixarem de ouvir, caminharemos pelas memórias e estas serão nítidas e as vozes esquecidas contarão tudo de novo. 

Susana Moreira Marques, Agora e na hora da nossa morte

uma fodinha at’ás

diz o meu filho sentado na cadeira alta, quando pede uma almofada para se encostar.