guardar-te assim

Quero guardar a forma como te aninhas em mim durante a sesta, a curva da parte de trás do teu pescoço quando estás concentrado a fazer plasticina. O tom do teu não sei quando vamos pela estrada a adivinhar o que têm dentro os camiões. O teu abrir de olhos suave quando acordas e a forma como saltas logo para junto de mim. Quero guardar o som da tua voz a cantar (andas sempre sempre a cantar, quase sempre o abc), o teu sorriso, o verdadeiro e o falso que fazes quando pedimos um.

Quero guardar sempre a tua teimosia tão minha, a tua impaciência, a tua vontade de descobrir. Quero guardar-te sempre assim pequenino e meu, ao alcance dos meus beijos que ainda curam todas as tuas dores.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: